A fibrose cística é uma doença sistêmica que afeta os aparelhos digestivo, respiratório e as glândulas sudoríparas, acarretando em uma variedade de sintomas.

A obstrução dos ductos pancreáticos pela secreção mais viscosa impede que as enzimas digestivas sejam lançadas no intestino. Ou seja, apesar de o paciente se alimentar bem, ele não ganha peso, pois o corpo não absorve os nutrientes corretamente. Apresenta também maior número de evacuações diárias e elimina fezes volumosas, com odor forte e gordurosas.

O sistema respiratório é a área mais delicada na qual a doença acomete. O pulmão produz um muco espesso que pode ficar retido nas vias aéreas e ser invadido por bactérias, gerando assim um grande risco de processo infeccioso. Podem ocorrer também outros sintomas como: tosse com secreção produtiva, pneumonias de repetição e bronquite crônica.

A doença também é conhecida como “doença do beijo salgado”, pois durante o transporte iônico as glândulas sudoríparas tem sua reabsorção comprometida, elevando os níveis de cloro e provocando a retenção de água e sódio, o que deixa o suor mais salgado.